Aveiro vai ser a capital portuguesa do 5G e apresentou o seu mini bus totalmente autónomo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Aveiro, a ‘Veneza Portuguesa’, famosa pelos seus canais da ria, pelo constante movimento turístico dos barcos, pela sua gastronomia, é uma referência mundial por via do ensino e novas tecnologias da sua famosa universidade, a Universidade de Aveiro.

Recuemos uns anos atrás e vamos lembrar aquele dispositivo que hoje praticamente qualquer viatura possui – a Via Verde, um sistema de portagem eletrónica utilizado em Portugal desde abril de 1991. Foi criado na Universidade de Aveiro e se estendeu a todas as portagens de auto-estradas e pontes do país desde 1995. Hoje com mais 800 mil utilizadores, permite atestar os carros e pagar parques de estacionamento, sendo umas tecnologia exportada para outros países.

Este mês, uns dias antes da inauguração, a ‘Techdays’ – o grande fórum de inovação e tecnologia realizado em Aveiro, fruto da parceria entre a Ericsson e a Altice Labs, que tem instalado um laboratório 5G em Aveiro – foi apresentado aos jornalistas um veículo elétrico que se move sozinho nas ruas, leva doze pessoas e vai ser a grande revolução na mobilidade urbana.

Aveiro vai ser a primeira cidade do sul da Europa a ter a rede 5G, conforme referia Ribau Esteves aos jornalistas, a rede de comunicações que vai revolucionar ainda mais um país tecnológico avançado, como é Portugal.

O mini bus elétrico autónomo colocado a circular pela primeira vez em Aveiro, pela Altice Portugal e pela Ericsson, “é um dos exemplos do envolvimento no 5G e das infraestruturas que estão a ser desenvolvidas em Aveiro para exportar”, adiantou o diretor geral da Altice Labs, Alcino Lavrador, ex-Portugal Inovação, que tem sede na cidade.

Quando a rede de comunicações móveis da nova geração chegar aos cidadãos comuns, possivelmente a partir de 2020, a “capacidade de tempo de resposta imediata” vai permitir a “proliferação dos veículos autónomos”, o que exigirá também um esforço de criar as respetivas redes, explicou o diretor geral da Altice Labs.

O mini bus trazido a Aveiro está equipado com outros serviços para os passageiros utilizarem durante as deslocações. Podem manter reuniões de trabalho em videoconferências, ver televisão ou consultar informação sobre pontos de interesse turístico.

 

A empresa de investigação e desenvolvimento irá ter no Techdays outras áreas em que tem vindo a trabalhar no âmbito da parceria com Ericsson.

“Teremos equipamentos que permitem competividade maior, televisões em que os conteúdos reinam e não os canais. Maior rapidez e baixa latência vão surgir gradualmente. Hoje com 4,5 GB já se faz muito. O 5G promete mais, por exemplo a possibilidade de ter milhão de dispositos ligados por quilómetro quadrado”, adiantou Alcino Lavrador.

O presidente da Câmara de Aveiro, Ribau Esteves, referiu, por sua vez, que o futuro é dotar as cidade de aplicações relacionadas com as chamadas ‘smart cities’, para “tirar proveito da rede de parceiros extraordinária”.

“A apresentação, em primeira mão à cidade de Aveiro, do Caso de Uso 5G Mini Bus, é sintomática de um posicionamento de vanguarda deste município, que vê na tecnologia um incontornável activo de desenvolvimento económico. Poder antecipar, ao lado de parceiros tecnológicos de referência como a Altice Portugal e a Ericsson, o futuro da cidade de Aveiro, é dar um contributo para a história e a capacidade competitiva do próprio país”, asssumiu. O mini bus foi, para já, meramente demonstrativo e Aveiro nisso, mais uma vez a cidade pioneira.

Assim, perante dezenas de jornalistas, a Altice Portugal, através da Altice Labs, associou-se à Câmara Municipal de Aveiro na apresentação do Caso de Uso 5G Mini Bus que circulação junto do Fórum de Aveiro, paredes meias com o Canal da Ria, ia num vaivém entre a Ponte dos Laços e o final deste passeio marítimo, para espanto de tanto turista e dos aveirenses.

A Inteligência Artificial latente neste Mini Bus, proporcionando-lhe autonomia de condução”, aqui não há motorista, nem volante. O caso de Uso 5G Mini Bus, resulta ainda do contributo dos parceiros da Ericsson, CarMedia e EasyMile, que fornecem a interface multimédia e o veículo autónomo, consiste num transporte com autonomia e capacidade para 6 pessoas (sentadas) e 6 em pé, que terão acesso à plataforma inovadora de gestão de conteúdos Ultra TV, desenvolvida pela Altice Labs, em parceria com a Universidade de Aveiro, e poderão interagir com aplicações e aceder a serviços municipais e a imagens da cidade de Aveiro.

“Os veículos autónomos que beneficiarão da tecnologia 5G para a sua mais rápida introdução no mercado, vêm criar diversas disrupções para as quais surgem espaços de oportunidade para novos negócios e novas actividades. O Caso de Uso 5G Mini Bus que trazemos para Aveiro em exclusivo com o nosso parceiro Ericsson é um dos exemplos que simboliza a capacidade da Altice, através da Altice Labs, antecipar o futuro”, referiu Alcino Lavrador, Diretor-Geral da Altice Labs.

O presidente executivo da Ericsson Telecomunicações, Pedro Queirós, avançou que os operadores terão de lançar em 2020 uma cidade em 5G (quinta geração móvel) e espera que essa cidade seja Aveiro.
“Os operadores em 2020 vão ter de lançar uma cidade em 5G. Espero que seja Aveiro, fica a intenção de que a primeira cidade seja em Portugal”, disse Pedro Queirós, no âmbito da celebração de um protocolo com a Altice Labs, do grupo francês Altice, para a aceleração da nova tecnologia 5G.

Inaugurada em Aveiro, em janeiro de 2016, a Altice Labs, da multinacional francesa Altice detém a ex-PT Portugal, tão conhecida dos portugueses.

O que é a rede 5 G
A nova tecnologia móvel 5G , segundo o diretor-geral da Altice Labs, Alcino Lavrador, “vai ser a primeira infraestrutura de comunicações, não só entre humanos, mas também entre máquinas”, que permitirá reduzir os consumos de energia, uma vez que as redes serão auto-organizadas, desligando-se quando não estão a ser usadas, e procura dar resposta ao aumento do tráfego de redes.

A nova tecnologia vai exigir “grandes investimentos para os operadores”, já que a rede tem de evoluir para ser mais eficiente, e vai incorporar `cloud` (computação e rede), `software`, assim como princípios de virtualização e realidade aumentada.

Aveiro recebe 4,89ME da Europa para atrair talentos e acelerar transição digital
Registe-se que o projeto de Aveiro para atrair talentos e acelerar a transição digital vai receber 4,89 milhões de euros da Comissão Europeia, tendo sido um dos 22 projetos selecionados da iniciativa Ações Urbanas Inovadoras.
O anúncio dos projetos contemplados pela iniciativa da Comissão Europeia foi feito hoje ao início da tarde, no âmbito da Semana Europeia das Regiões e Cidades, que decorre em Bruxelas.

Ao todo, tinham concorrido 184 projetos à iniciativa, que tinha um orçamento global de 92 milhões de euros, provenientes do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

De acordo com informação da Comissão Europeia o projeto da Câmara de Aveiro, que junta outros parceiros, pretende preparar as autoridades locais para “uma revolução tecnológica associada ao 5G [futura geração de telecomunicação móvel] e à ‘Internet das Coisas’, assim como garantir que a mão de obra tem as competências digitais adequadas” para essa mudança.

“O objetivo é reter e atrair talento que, de outra forma, iria para cidades maiores em Portugal e para fora”, refere a síntese do projeto, que tem como parceiros o Instituto de Telecomunicações, o Altice Labs e a Universidade de Aveiro, entre outros.

Segundo o documento, a iniciativa da Câmara Municipal de Aveiro pretende adicionar a dimensão artística e criativa à área das ciências, tecnologias, engenharia e matemática, ao apoiar as empresas “a repensarem os recursos que precisam para inovar e crescer, de forma a atrair novos talentos, incluindo nos setores criativos e artísticos”.

Fonte: Mundo Português (Leia o artigo completo)

Quer morar em Portugal?

Saiba como a LuResolve pode ajuda-lo no seu plano de imigração.

Agende uma Web Reunião

Whatsapp, Skype, Hangout ou Zoom – VALOR REDUZIDO ATÉ JUNHO

Diga olá!
Precisa de ajuda?
Olá, como posso ajudar?