Direito de residência dos cidadãos nacionais do Reino Unido em Portugal após a saída do Reino Unido da União Européia (Brexit)

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A partir das 23h00 (WET) de 29 de março de 2019, o Reino Unido deixará de ser um Estado-membro da União Europeia (UE). O Acordo de Saída garante o estatuto e os direitos dos cidadãos da UE residentes no Reino Unido e dos cidadãos nacionais do Reino Unido residentes em Estados-membros da UE. Estabelece também um período de transição, a vigorar desde a data da saída até 31 de dezembro de 2020. À luz deste Acordo, os cidadãos nacionais do Reino Unido, e seus familiares, que já tenham adquirido o direito de residência permanente em Portugal poderão manter esse direito. E todos aqueles que cheguem até ao final do período de transição (31 de dezembro de 2020), poderão adquiri-lo após 5 anos de residência. Os cidadãos nacionais do Reino Unido e seus familiares residentes em Portugal têm a garantia do Governo português de que a sua permanência no nosso país é bem-vinda.

SE JÁ É RESIDENTE PERMANENTE EM PORTUGAL

Os cidadãos nacionais do Reino Unido e seus familiares manterão o direito de residência em Portugal, com os mesmos direitos e obrigações atualmente aplicáveis. Não serão necessárias novas ações, para além das habituais formalidades administrativas previstas no regime atualmente vigente. Assim, para os documentos de residência que, entretanto, venham a caducar, continuarão a ser exigidas apenas as formalidades atualmente pedidas para a renovação, previstas no regime aplicável (Lei nº 37/06, de 9 de agosto). Mantêm-se também as mesmas taxas atualmente aplicáveis.
Assim:
Se já tem um cartão de residência permanente (válido por 10 anos), mantém os mesmos direitos e obrigações, pelo que não terá de fazer nada. Se o seu cartão de residência permanente estiver caducado, poderá renová-lo junto do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), apresentando: cartão de residência permanente caducado ou válido por 6 meses; e passaporte ou cartão de identidade válido; e, caso tenha alterado a morada, comprovativo de alteração de morada (por exemplo: Atestado Junta de Freguesia, Escritura de aquisição de imóvel para habitação ou Contrato de Arrendamento). Para a renovação do cartão de residência permanente, os familiares de cidadãos nacionais do Reino Unido devem apresentar a documentação referida e um comprovativo da ligação familiar.

SE AINDA NÃO É RESIDENTE PERMANENTE EM PORTUGAL

Se nunca se registou:
Se já reside, com a sua família, em Portugal, mas ainda não estão registados como residentes, deverão registar-se junto da Câmara Municipal da vossa área de residência (solicitando a emissão de um certificado de registo, válido por 5 anos). Os cidadãos nacionais do Reino Unido e seus familiares que sejam nacionais de um Estado-membro da UE e que cheguem a Portugal até 29 de março de 2019 deverão registar-se junto da Câmara Municipal da sua área de residência, ao abrigo das condições atualmente vigentes. À luz do Acordo de Saída, estas mesmas condições aplicam-se até ao final do período de transição, pelo que os cidadãos nacionais do Reino Unido e seus familiares que cheguem a Portugal até 31 de dezembro de 2020 deverão também seguir os procedimentos acima referidos. Em todos estes casos, se os familiares do cidadão nacional do Reino Unido forem nacionais de um país que não seja da UE, o pedido de estatuto de residente deverá ser feito junto do SEF.

Se ainda não completou cinco anos de residência legal:
No caso de ter já um certificado de registo, mas ainda não ter acumulado cinco anos de residência legal, poderá continuar a residirem Portugal, com os mesmos direitos e deveres, e solicitar o cartão de residência permanente quando completar esses 5 anos.

Se já tem um certificado de registo há cinco anos:
No caso de ter um certificado de registo há cinco anos, deverá solicitar junto do SEF a emissão de um cartão de residência permanente, comprovando a continuidade da residência com qualquer meio de prova admissível.

SE O ACORDO DE SAÍDA NÃO ENTRAR EM VIGOR

Não haverá período de transição, pelo que o direito a adquirir o estatuto de residência permanente nos termos acima descritos aplicar-se-á a todos os cidadãos nacionais do Reino Unido que cheguem a Portugal ou possam comprovar que eram residentes no país até 29 de março de 2019; todos os cidadãos nacionais do Reino Unido, e seus familiares, que residam em Portugal naquela data, terão até ao dia 31 de dezembro de 2020 para solicitar a emissão de um certificado de registo (ou o pedido de estatuto de residente, no caso de serem familiares nacionais de um país que não seja da UE).

AQUISIÇÃO DE NACIONALIDADE PORTUGUESA

Caso pretenda adquirir a nacionalidade portuguesa, deverá consultar a página eletrónica do Instituto dos Registos e Notariado: www.irn.mj.pt. Em alternativa, poderá ainda dirigir-se a qualquer uma das Conservatórias do Registo Civil para o efeito.

DATAS IMPORTANTES PREVISTAS NO ACORDO DE SAÍDA

29 de março de 2019, 23h00 (WET) – Saída do Reino Unido da União Europeia
29 de março de 2019, 23h01 (WET) – Início do período de transição
31 de dezembro de 2020 – Fim do período de transição

Fonte: Portal do imigrante (Leia mais)

Quer morar em Portugal?

Saiba como a LuResolve pode ajuda-lo no seu plano de imigração.

Agende uma Web Reunião

Whatsapp, Skype, Hangout ou Zoom – VALOR REDUZIDO ATÉ JUNHO

Diga olá!
Precisa de ajuda?
Olá, como posso ajudar?