Lojas do Cidadão em Lisboa voltaram a abrir portas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Há dificuldades na marcação prévia e novas regras que "não são um capricho"

As longas filas que caracterizavam a Loja do Cidadão nas Laranjeiras dão agora lugar a queixas e desconhecimento sobre as novas regras. Quem chega já não tira senha, espera que chamem pelo seu nome.

Sem agendamento não há qualquer atendimento”. A frase ouve-se quase a cada minuto, à medida que alguém se chega à frente para tirar dúvidas. Na Loja do Cidadão das Laranjeiras, em Lisboa, cerca de 50 pessoas concentram-se à espera de serem atendidas.

Muitas não sabiam que era necessário agendamento prévio. Jass, de nacionalidade indiana, não tem marcação, mas ainda não arreda pé, na esperança de ainda poder ser atendido.

“Não tenho marcação, antes não era assim. Estou aqui desde as 6h da manhã. À minha frente estavam só duas pessoas”, conta ao Observador. Jass não sabe como vai fazer. Vai tentar ligar para o contacto telefónico que é disponibilizado para fazer marcações para a Loja do Cidadão, mas mantém-se ali.

“Eu queria fazer o IRS. Posso fazer pela internet, mas não sei do código, por isso vim aqui para tirar um novo código. Não sabia que era preciso marcação”.

Como ele, tantos outros dirigiram-se até àquela que é uma das maiores e mais concorridas Lojas do Cidadão da capital, no dia da reabertura destes espaços em Lisboa e Vale do Tejo, depois de o Governo ter atrasado a retoma dos serviços por conta do aumento de casos de Covid-19 nesta região.

Fonte: https://observador.pt

Quer morar em Portugal?

Saiba como a LuResolve pode ajuda-lo no seu plano de imigração.

Agende uma Web Reunião

Whatsapp, Skype, Hangout ou Zoom – VALOR REDUZIDO ATÉ JUNHO

Diga olá!
Precisa de ajuda?
Olá, como posso ajudar?