O que você precisa saber

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
mulher vestido vermelho bandeira portugal cidade

Famílias que optam pela mudança vão em busca de melhor qualidade de vida e segurança; comunidade brasileira é a maior de estrangeiros no país lusitano

  • Escolha bem a região onde deseja morar. Cidades maiores oferecem melhores serviços, mas as menores, como vilas e aldeias, oferecem boas oportunidades.
  • Permanência até 90 dias para turismo ou negócios no país dispensa visto.
  • A partir desse período, o visto é necessário para posterior autorização de residência.

Tipos de vistos

  • D1 – Para trabalhadores que tenham contrato com uma empresa, válido por período superior a um ano ou para trabalho sazonal, por três meses.
  • D2 – Serve tanto para prestadores de serviços quanto empreendedores. Vale, por exemplo, para estrangeiros que tenham efetuado operações de investimento, ou comprovem possuir meios financeiros disponíveis em Portugal.
  • D7 – Para aposentados e quem vive de rendimentos
  • Autorizações de residência – Necessárias para quem quer morar permanentemente no país, já que os vistos são permissões temporárias. Inicialmente, são válidos por um ano, e depois podem ser renovadas por até quatro. Com cinco anos morando legalmente em Portugal, é possível pedir a cidadania portuguesa.
  • Visto gold – Trata-se de uma autorização de residência especial a investidores estrangeiros de modalidades específicas, como compra de imóvel de valor igual ou superior a 500 mil euros; investimento de 350 mil euros em fundos de risco e o depósito de 1 milhão de euros em instituição financeira portuguesa. Novas regras, autorizadas pelo Parlamento no mês passado, estabeleceram que o visto gold será válido para aquisições de imóveis nas cidades do interior. Lisboa e Porto, os dois principais destinos dos brasileiros, estão fora do programa. A lei ainda depende de elaboração e sanção pelo governo.

Quanto custa?

  • Custo – Cerca de R$ 500, com as taxas inclusas, para o visto D1. Os demais têm valores variados.
  • O agendamento para dar entrada no pedido de visto é feito pela empresa VSF Global, e não mais pelos consulados.
  • Comprar ou alugar uma casa depende. O acesso ao crédito é facilitado. Se o imigrante tem capital, o ideal é comprar um imóvel. Caso a opção seja o aluguel, há algumas dificuldades. Donos de imóveis em Portugal costumam cobrar três aluguéis como garantia, além de exigir fiador.
  • O imigrante deve ainda provar que tem recursos para se manter no país por determinado período.

 

Quer morar em Portugal?

Saiba como a LuResolve pode ajuda-lo no seu plano de imigração.

Agende uma Web Reunião

Whatsapp, Skype, Hangout ou Zoom – VALOR REDUZIDO ATÉ JUNHO

Diga olá!
Precisa de ajuda?
Olá, como posso ajudar?